Physis L14

Sistema de Avaliação Física e Prescrição do Exercício Físico

Documentação do sistema
(Manual de uso)

PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO FÍSICO

Diferença entre prescrição e orientação

O que pode ser prescrito pelo profissional de Educação Física

Em analogia com a prescrição de fármacos ou de dietas alimentares, a prescrição de exercício físico é um processo em que são recomendados esforços físicos que, ao serem executados de maneira sistemática e individualizada, deverão repercutir em adaptações desejadas no organismo. Nesse particular, para que um programa de exercício físico possa ser seguro e venha a apresentar repercussões positivas para a promoção da saúde, torna-se necessário planejar, organizar e orientar os estímulos físicos observando alguns pressupostos básicos. Inicialmente, o programa de exercício físico direcionado à saúde deverá envolver todos os componentes voltados à dimensão funcional: capacidade cardiorrespiratória, força/resistência muscular e flexibilidade; e, dessa forma, interferir favoravelmente nas dimensões morfológica, fisiológica e psicológica da aptidão física relacionada à saúde. Seus estímulos, além disso, deverão acompanhar os três princípios biológicos voltados à relação esforço físico-respostas e adaptações funcionais e orgânicas; ou seja, o princípio de sobrecarga, progressão e individualidade, o princípio de especificidade e o princípio de reversibilidade. Os componentes frequência, duração, intensidade, disposição sequencial e tipo de exercício físico também são aspectos importantes a serem considerados na elaboração dos programas de exercício físico. Contudo, o elemento essencial no delineamento de programas de exercício físico é a realização de avaliações prévias e atualizadas periodicamente, a fim de obter subsídios quanto às reais condições do praticante e, com isso, promover ajustes nos estímulos oferecidos, na tentativa de maximizar seus resultados.

 

© 2010 - 2020 Todos Os Direitos Reservados | Ginasium Tecnologia em Saúde

Topo